TÊNIS

Isto que eu chamo de coincidência.

Quando o Lezo saiu da banda, nos deixou de herança um par de tênis relativamente velho, mas que ainda dá pro gasto. Eu até usei ele umas 2 ou 3 vezes (isso há nove meses atrás), mas desde então ele só vem ocupando espaço no meu armário.

Na semana passada eu decidi que ia “esquecer” os tênis na frente da grade de casa esperando que alguém pegasse ou fizesse o favor de roubar. Só que sempre, ao acordar, via os tênis novamente na porta da casa. Em vez de um ladrão aparecer, aparecia antes uma pessoa caridosa pra pegar os tênis e atirar de volta pra dentro.

Hoje eu me irritei, peguei o par de tênis e fui em direção do outro lado da rua, para colocar na calçada e me livrar de vez dele. Eis que na hora em que saio de casa, passa um papeleiro carregando um carrinho cheio de papel e vestindo roupas muito velhas.

– Aí, mestre. Quanto que tu calça? – disse eu.
– 41.
– Quer um tênis de presente?
– Claro. Já ia botar esse meu sapato fora, náo tá dando mais.
– Pois pegue esse aqui. É um presente do Lezo.
– De quem?
– Do Lezo.

E assim saiu o rapaz com seu tênis novo-velho e um sorriso no rosto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s