TÈTE-À-TÈTE

Não sei se todos estão por dentro do caso Richarlyson, mas aqui tem o arquivo em .pdf da sentença do juiz.

Para quem está por fora, um breve resumo. Em um programa de televisão, um dirigente do Palmeiras insinuou que o jogador Richarlyson, do São Paulo, era homossexual. O jogador entrou na justiça contra o dirigente e perdeu. Mas a sentença do juiz é ABSURDA e SEM NENHUM SENTIDO, com argumentos do nível de BOBALHÃO, FEIOSO ou BUNDA-MOLE.

Alguns trechos:

Quem é, ou foi BOLEIRO, sabe muito bem que estas infelizes colocações exigem réplica imediata, instantânea, mas diretamente entre o ofensor e o ofendido, num TÈTE-À-TÈTE.

Quem presenciou grandes orquestras futebolísticas formadas: SEJAS, CLODOALDO, PELÉ E EDU, no Peixe: MANGA, FIGUEROA, FALCÃO E CAÇAPAVA, no Colorado; CARLOS, OSCAR, VANDERLEI, MARCO AURELIO E DICÁ, na Macaca, dentre inúmeros craques, não poderia sonhar em vivenciar um homossexual jogando futebol.

Não que um homossexual não possa jogar bola. Pois que jogue, querendo. Mas, forme o seu time e inicie uma Federação. Agende jogos com quem prefira pelejar contra si.

E o grande e definitivo argumento:

Precisa, a propósito, estrofe popular, que consagra:
“CADA UM NA SUA ÁREA,
CADA MACACO EM SEU GALHO,
CADA GALO EM SEU TERREIRO,
CADA REI EM SEU BARALHO”.

Seria clichê demais eu acabar com “…e esta é a justiça brasileira”, mas PUTA QUE PARIU, HEIN.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s