ÁFRICA

Há pouco tive minha JANTA GEOGRÁFICA. Servi-me de arroz e bife e, para minha surpresa, este tinha o formato do CONTINENTE AFRICANO.

Abobado como eu sou, utilizei meus conhecimentos para brincar com a comida.

Primeiramente, comi a África do Sul. Eliminar a maior potência do continente evita um súbito ataque em resposta. Adeus Mandella e suas três capitais. Abaixo o racismo. Abaixo Copa do Mundo de 2010.

Seguindo o raciocínio, a próxima vítima foi o Egito. Toda a história, pirâmides, riqueza, múmias, Rio Nilo e diabo a quatro foram por goela abaixo. De repente, por falta de habilidade com a faca, eu levei a Somália ou a Etiópia junto, mas esta realmente não era minha intenção.
Para acabar de vez com o que eles têm de melhor, Argélia, Tunísia, Marrocos e todos países do norte que são um pouco mais desenvolvidos foram garfados com minha arma tetra-pontal. E se eles se gabavam de ter o Saara, não têm mais. Ah, e pra eles deixarem de ganhar campeonatos sub-20 com seus jogadores de data alterada, aproveitei o embalo e já devorei toda aquela costa oeste – Camarões, Gana, Nigéria. Por sinal, já não encaixa mais perfeitamente no litoral brasileiro.

Sobrou a baba. Ruanda, Malawi, Uganda, Congo, República Centro-Africana e todo resto da África eu dei pro meu gato comer. O meio do bife quase sempre é muito duro. Se ninguém conhece meu gato, ele é louco, ataca pessoas invisíveis e dá pulos e giros enquanto caminha. E se coça automaticamente quando algo é pressionado contra suas costas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s